26.6 C
Distrito Federal

Rua São José de Anchieta recebe anuência de moradores do Paranoá Parque

O deputado João Cardoso, autor da audiência pública, explicou que a mudança é uma reivindicação da comunidade local, que reside nas proximidades da paróquia com mesmo nome

Participantes de audiência pública da Câmara Legislativa, na tarde desta segunda-feira (4) no plenário, apoiaram a mudança de nomenclatura da Rua Felipe Silva para Rua São José de Anchieta, na região administrativa do Paranoá. O deputado João Cardoso (Avante) é autor do Projeto de Lei 802/2019, que altera a denominação da via. 

O parlamentar explicou que a mudança é uma reivindicação da comunidade local, que reside nas proximidades da paróquia com mesmo nome, localizada às margens da via em frente à quadra 4 do Paranoá Parque.

Para Cardoso, trata-se de uma justa homenagem a José de Anchieta (1534-1597). Ele narrou a história do jesuíta, que nasceu no arquipélago das Canárias (Espanha) e faleceu no Brasil, na cidade hoje denominada Anchieta (ES). “Esse inesquecível padre jesuíta ficou conhecido como o ‘apóstolo do Brasil’ por sua atuação no País”, afirmou.
Da paróquia Santa Maria dos Pobres, o pároco Miguel Porres Prieto, também espanhol, ressaltou a relevância histórica de José Anchieta, um “humanista cristão do renascimento”. Prieto lembrou que Anchieta foi educado em Coimbra e era uma pessoa erudita, um filósofo, poeta, escritor, dramaturgo e teólogo, com várias facetas.
 

O pároco associou Anchieta, o santo da devoção, à região do Paranoá Parque, ao frisar a importância de a rua levar o nome do jesuíta, “como uma profecia, de um grande santo que protege”. 

Do mesmo modo, o vigário da Paróquia Maria Imaculada, Everton Silva, destacou que “a rua dedicada ao santo jesuíta é uma importante referência e identificação”, ao citar que há uma relíquia doada pelos jesuítas, em Roma, aos paroquianos.

O morador do Paranoá Parque, Rosival Santos, considerou que a pequena capela São José de Anchieta e, agora, a rua com mesmo nome são referências na comunidade, que representam “a presença de Deus no coração do povo”.

Também morador da área, Albemir Araújo reforçou que a capela e o nome da rua são pleitos comunitários, sendo que a nova nomenclatura vai auxiliar na localização da capela.
 


Por sua vez, a síndica da quadra 3 do Paranoá Parque, Priscila Braga, disse que, assim como José de Anchieta, ela é catequista, e a alteração do nome é um “benefício” para a comunidade. Moradores da região aproveitaram o encontro para fazer diversas demandas, como reivindicar iluminação de LED. 

Legislação

De acordo com a legislação local (Lei nº 4.052/2007), a alteração de nomes de logradouros e monumentos públicos deve ser ratificada pela população, consultada mediante audiência pública. O evento de hoje foi transmitido ao vivo pela TV Câmara Distrital (canal 9.3) e Youtube, com tradução simultânea em Libras.

Avatar

Últimas notícias

Relacionadas